Mayenas

O Traidor

Description:

Mayenas, Elfo (Custo 55)

ST – (10)
DX – (11) 12 (20)
IQ – (10)
HT – (10)

Raciais:
+1 Percepção (5) – 11 –
+0.5 Velocidade básica (10) – 6,5 – (10) Esquiva = 10
+1 Deslocamento (5) – 8 – (5) 8m/seg
6 Visão noturna (6) – 6 –
Talento (Escoteiro) (10) +1 nas perícias: Camuflagem, Pesca, Mímica, Naturalista, Navegação, Sobrevivência e Rastreamento. Bônus de reação: exploradores e
amantes da natureza, e coisas do tipo.
Adaptação ao terreno (Areia) (5)
+5 Tempo de vida extendido (10)
-2 Reputação (-10)

Características Secundárias:

Velocidade Básica + 0.5 – 6,5 – (10) Esquiva = 10
Deslocamento +1 – 8 – (5) 8m/seg

Perícias:

Acrobacia – 9 – (2) D DX -6
Fuga – 9 – (2) D DX -6
Sacar rápido – 13 – (1) F DX 0 (Reflexos em combate +1)
Violar fechaduras – 9 – (1) M IQ-5
Ocultação – 9 – (1) M IQ-5 ou prestidigitação -3
Armas de mão – 13 – (Bastão) (4) M DX-5
Armas de mão – 13 – (Arco) (4)
Prestidigitação – 9 – (2) D DX furtar -5
Furtividade – 11 – (1) M DX-5
Furtar – 11 – (1) M DX-5
Escalada – 11 – (1) M DX-5
Dissimulação – 9 – (1) M IQ-5
Arrombamento – 12 – (1) F DX

Talento (Escoteiro)
Camuflagem – 5 – IQ
Pesca – 5 – Percepção
Mímica – 5 – IQ
Naturalista – 5 – IQ
Navegação (terrestre) – 6 – IQ
Sobrevivência – 6 – Percepção
Rastreamento – 6 – Percepção

Técnicas:

Varredura (4) D – 15 -

Vantagens:

+2 Escorregadio (4) +2 testes de fuga com amarras (DX ou ST) ou se desvencilhar de combate corpo a corpo e locais estreitos.
Reflexos em combate (15) Nunca fica paralisado em uma situação de surpresa, +1 em testes de defesa ativa, +1 Sacar rápido e +2verificações de pânico, +6 em testes de IQ para voltar a si, atordoamento mental e recuperar-se de situação surpresa. Grupo recebe +1 em testes de iniciativa para evitar ataque surpresa. (Perícia sacar rápido aumentou tudo em 1)
Visão periférica (15) Pode se defender dos lados e -2 a ataques pelas costas. +3 contra Perseguição e Emboscada pelas costas.

Desvantagens:

Excesso de confiança (-5)
Segredo (-5)
Inveja (-10)
Avareza (-10)
Altruísta (-5)
Teimosia (-5)
Egoísta (-5)
Mente aberta (-1)
Orgulho (-1)
Hábito e expressões (-2)
Afinidades (-1)

Bio:

Tudo começou a muito tempo atrás, com a fundação de nosso grupo. Andávamos todos juntos pelo vasto deserto do mundo atrás de viajantes que pudessem ter algo de valor para podermos “tomar emprestado” e trocar por algo que realmente valesse a pena e fizesse que com ficássemos vivos até o outro dia. Lutas diárias, todos sobrevivendo da maneira que dava e que foi imposta a nós. Malditos. Quantos já foram escravizados e não tiveram a menor chance? Porque esse destino foi imposto a nós? Porque quis o destino que eu não fosse o lídes dos escorpiões do deserto? Tudo não passou de detalhes, eu tenho certeza de que eu tenho tudo para livrar os escorpiões de qualquer enrascada, sempre conclui meus objetivos muito bem, não importando como foi feita a execução de todos os planos, mas o que importa mesmo é o objetivo final, o porque estamos fazendo algo, e se conseguimos isso, nada mais importa.
Maldito Hillian, sempre sendo exaltado pelos outros por seu vigor, habilidade, e “senso de liderança” como já ouvi do velho paspalho que apenas nos atrasa. Tenho tudo isso e um pouco mais e esse um pouco mais é o que me faz melhor que Hillian. Quero o melhor para os escorpiões, devemos ter mais meios de conseguir materiais e recompensas. Mas Hillian não vê isso, acha que apenas devolvendo escravos fugidos e roubando materiais no deserto teremos uma vida melhor daqui um tempo. Esse idiota não tem a mínima vontade de ter mais, esse idiota não tem ganância alguma. Eu sempre o odiei, desde pequeno os outros sempre o tiveram como o preferido. Era requisitado para quase tudo, mas quando precisavam de algo valioso e que viam que seria difícil conseguir sem minhas habilidades, vinham como cães sarnentos implorar a mim, de joelhos. Nunca neguei um serviço sequer, mas tudo que fiz, foi para impressionar Calahnis, a mais bela criatura que habita esse deserto, esse inferno. Se não fosse por ela, eu já teria ido embora faz muito tempo, mas sua presença me faz bem, me acalma e me deixa invencível, completamente sem medo. Recordo-me da vez que eu, Hillian e Calahnis fomos até uma pequena caravana buscar algumas coisas, havíamos pego tudo, e Hillian e Calahnis já estavam indo embora quando eu resolvo vasculhar um pouco mais para ver se acho algo para ela, e encontro um lindo colar no pescoço da mulher que ela mesma acabara de matar. Como eu demoro um pouco mais, uns vigilantes acabam por nos enxergando, forçancdo aos dois voltarem para mu ajudar a fugir. Conseguimos voltar e novamente Hillian fica com os maiores créditos, conta que salvou a mim e a Calahnis do ataque, apesar de ter nos ajudado um pouco. Garanto que se estivesse sozinho com ela, teríamos salvo um ao outro. Estava cansado dessa bajulação toda para cima dele e uma das coisas que mais me irritam nesse verme é que ele me trata como se eu fosse seu melhor amigo pelo fato de fazermos a maioria dos roubos de carga juntos. Eu faço apenas minha parte, mas me chamar de irmão como ele chama, já é demais. Aceito pelo bem dos escorpiões, mas no fundo isso me enoja. Eu desafio ele pela liderança dos escorpiões em uma noite de comemorações. Todos ficam perplexos e Hillian aceita, diz que será uma honra lutar com seu irmão por esse propósito e que independente de quem vencer, o grupo estará em boas mãos. Eu realmente o odeio e odeio toda esse seu jeito de cativar aos outros com simples palavras. Antes do início do combate Calahnis se levanta e diz que se casará com o vencedor. É realmente uma noite especial e eu tenho a obrigação de vencer. Ainda mais que comecei a suspeitar de que Hillian também tem atração por ela. Sei que não será até a morte, mas conseguirei convencer a todos de que será apenas um acidente.
A luta começa e vou com sangue quente para cima dele, desferindo golpes rápidos e ágeis, ele tem uma boa esquiva e é realmente difícil de acertá-lo, mas eu acerto alguns bons golpes, assim como ele. A luta é bastante equilibrada e nenhum de nós está disposto a se entregar tão rápido. O que me desestabilizou foi o velho gritando para todos rirem: “Hillian, acabe logo com isso, estamos cansados e vocês não pára de brincar.” Fico com mais raiva e uso mais força e sigo acertando cada vez mais a ponto de ouvir de Hillian: “Vá com calma meu irmão, não somos inimigos.” Mal sabe ele, maldito. Hillian começa a desferir golpes realmente mais ágeis do que os meus, fazendo com que eu caia e por fim ele fica em cima de mim, decretando sua vitória. Apertamos as mãos e digo que aquilo não terminou por ali, pois tive a distração do velho, que o chuto na cara após a luta e grito em alto e bom tom para todos ouvirem: “eu perdi por sua culpa, seu velho de merda, você me deve muito. ”
Após tudo isso ainda tenho que ver Calahnis se casar com ele, para mim chega. Estarei no grupo apenas por sobrevivência, mas não mais com vontade de fazer parte disso tudo. Estou fadado a desgraça aqui. Farei roubos sozinho além dos que o grupo necessita, preciso testar e aumentar meus limites, quero ser o melhor no que faço, quero impressionar a todos e adquirir o respeito necessário para poder desbancar esse imbecil.
Meu amor por Calahnis jamaias se extinguirá e preciso de algo realmente grandioso para poder conquistar ela de uma vez por todas.
Anos se passam e sigo apenas fazendo roubos medíocres em caravanas e viajantes, uma vez que outra algum fraco escravo… está difícil, e longe de melhorar.
Mas como eu sei de alguma forma que sou o melhor e mereço provar isso a todos, um diz me apareceu uma bela oportunidade de fazer justiça quanto a isso. Ao cuidar uma caravana que andava não muito longe de onde estávamos fixados eu fui feito prisioneiro por eles, me jogaram uma rede e me prenderam, após longo período de conversar eu consigo convencer eles de que posso conseguir gente que servirá melhor como escravo do que eu, que sou esguio e fraco. Eles ficam com um pé atrás, é notável, mas consigo convencer a todos de que retornarei com um elfo muito melhor. Eles notam que eu tenho verdadeiro ódio dele, explico o que aconteceu e isso por fim faz com que me esperem ali para eu entregar em meu lugar, Hillian.
Retorno para o nosso acampamento e chamo Hillian, explico que tem uma caravana com materiais que poderemos vender por um preço bom, mas que sozinho eu não conseguria, ele concorda e junto virá Brinnis, o elfo que nois ajuda com alguns roubos. Não aprovo a presença dele, mas vamos mesmo assim.
Chegando lá, ambos são enredados, e o senhor da caravana me entrega um punhado de moedas e diz que fiz um bom trabalho, que sou o único elfo confiável de todo o deserto.
Hillian enlouquece, me chama de traidor, que irá me matar, que eu não mereço fazer parte dos escorpiões, que coloquei a vida de todos em risco e que sofrerei no deserto. Apenas rio e digo que agora as coisas estão em seu devido lugar, ele fora do meu caminho para poder liderar os escorpiões e principalmente longe de Calahnis. “boa sorte com seus novos escravos, agora tenho que retornar, pois tenho uma mulher me esperando. E me desculpe, Brinnis, mas isso foi necessário”. Ambos não param de me ofender um segundo sequer, até que a caravana começa a andar e eu sigo na direção oposta, de volta para dar a triste notícia a todos, o que eu não esperava é chegar no acampamento e ele estar assolado, os mesmo viajantes armaram contra mim, chegaram aqui e escravizaram os outros onze que ficaram aqui, descobertos, me usaram de isca para poder enfraquecer o grupo, diz o velho que foi o único que restou ali, agonizando. Eu enlouqueço, quebro tudo em minha volta e grito por horas, como fui capaz de fazer isso? O que Calahnis pensará de mim se descobrir? Como vou reverter essa situação? Como sobreviver sozinho aos horrores do deserto? Como resgatar a todos do grupo? O que preciso para fazer isso? São muitas perguntas em pouco tempo, e preciso de respostas rápidas e principalmente de atitude. Tenho que dar um jeito de salvá-los da armadilha que eu mesmo criei, Hillian que morra, mas os outros não tem nada a ver com isso, se bem que devo pedir perdão caso todos estejam juntos, mas os dois sabem de tudo e como aconteceu, estou completamente sem saída, eu realmente não sei o que fazer, sobreviver ao deserto será o primeiro grande desafio até chegar a um resultado eficaz. Junto tudo o que ficou de útil no acampamento e parto, precisarei de coragem para perseverar ante tudo o que fiz. As únicas coisas que me importam são a vida de Calahnis e seu perdão. Acredito que ainda esteja em tempo. O deserto não será o maior obstáculo, definitivamente.

Mayenas

Aventuras sob o Sol Escuro neeeeery